Condições climáticas extremas no decorrer da década 2001-2010

De acordo com a Organização Meteorológica Mundial (World Meteorological Organisation - WMO), a Terra durante a década de 2001-2010 sofreu com condições climáticas extremas sem precedentes.  O ultimo relatório publicado, “The Global Climate 2001-2010, A Decade of Climate Extremes”, reporta a maior quebra de recordes de temperaturas no mundo para esta década, quando comparada com décadas anteriores.

 

No decorrer da década foi documentado um aumento de mortes provocadas por ondas de calor, em particular durante os extremos de temperatura registrados no verão de 2003 na Europa e em 2010 na Federação Russa.

Apesar de a década ter sido a segunda mais chuvosa desde 1901, e 2010 o ano mais chuvoso, um numero menor de pessoas morreu por enchentes. Sistemas de alerta mais eficientes e uma maior preparação são considerados os responsáveis pela redução no numero de mortes. Entretanto, a WMO avisa que informações climáticas mais rápidas e inteligentes serão necessárias para prevenir catástrofes com as mudanças continuas do clima.

O relatório da WMO analisa ainda tendências climáticas globais e regionais, assim como eventos extremos como: o Furacão Katrina; enchentes no Paquistão; secas no Amazonas, na Austrália e na região leste africana; aumento do nível do mar global em 3 mm por ano, cerca do dobro observado durante o século 20 (1.6 mm por ano).

A década foi considerada a mais quente para ambos os hemisférios considerando tanto as temperaturas continentais quanto as da superfície oceânica. Estas temperaturas altas foram acompanhadas por um rápido declínio do gelo do Mar Ártico, na Antártica e na Groelândia, assim como da área total das geleiras. O relatório aponta que as altas temperaturas registradas aconteceram sem que houvesse concomitantemente um episódio forte do El Nino que produz tipicamente um aquecimento geral.

A WMO sugere que as temperaturas globais ainda estão aumentando por causa dos gases de efeito estufa produzidos pela sociedade humana.

Apesar da controvérsia científica existente quanto às causas e à existência de um aquecimento global, muitos estudiosos do clima estão alarmados com as temperaturas consistentemente altas reportadas, uma vez que todos os anos da década, com exceção de 2008, estão entre os 10 mais quentes já registrados. Sendo 2010 o ano mais quente registrado, com temperatura estimada em 0,54°C acima da média de 14,0°C calculada tendo como base os anos de 1961-1990, seguido de perto do ano de 2005.

 

REFERÊNCIAS, NOTAS OU LINKS
Leia o relatório da WMO em
http://library.wmo.int/opac/index.php?lvl=notice_display&id=15110

 {loadmodule mod_convertforms,Convert Forms}