Palestra gerenciamento de resíduos urbanos e impactos ambientais

No dia 9 de junho de 2011, o diretor da Intertox Marcus da Matta proferiu a palestra Gerenciamento de resíduos urbanos e impactos ambientais, na cidade de Maracanaú no Ceará, no evento em comemoração ao meio ambiente,Julho Ambiental, onde se realizam uma série de atividades visando à reflexão sobre a preservação dos recursos naturais em busca do desenvolvimento sustentável. Contou com a participação do Secretário de Meio Ambiente de Maracanaú o Dr. Marcos Vieira e o parceiro da Intertox no eixo nordeste Eder Pinheiro diretor da EBrasil.

palestra marcus matta

A palestra que teve duração de 2 horas teve como foco a discussão dos conceitos de resíduos sólidos urbanos e dos impactos decorrentes da disposição final, correta ou incorreta, e da análise de ciclo de vida dos produtos, mostrando que os impactos ambientais ocorrem em todas as etapas da cadeia produtiva dos produtos.

Dentre os impactos ambientais, foi ressaltado que o tempo de decomposição dos resíduos é um parâmetro de suma importância, pois estamos produzindo e gerando mais resíduos do que a capacidade de degradação dos mesmos, sendo insustentável a prática. Alguns resíduos urbanos imperceptíveis, como medicamos ingeridos, hormônios, que são liberados no esgoto, também são pouco degradáveis, e estão pressentes nos corpos hídricos e depois na água de beber.

Outras impactos abordados foram, os gases de efeito estufa originados da decomposição de matéria orgânica, os impactos de chuvas ácidas decorrentes de compostos SOx, a eutrofização de corpos hídricos decorrente do aporte de fósforo e nitrogênio em corpos hídricos, e ainda outros efeitos decorrentes da emissão de metais pesados e compostos carcinogênicos, originados da degradação dos resíduos, que promovem impactos à saúde humana e ao ecossistema.

A partir da Política Nacional de Resíduos Sólidos, foram apresentados os planos de gestão que serão realizados pelo poder público e pelas organizações privadas, e os conteúdos mínimos desses planos.

Os princípios da PNRS foram apresentados: Prevenção e precaução; Poluidor-pagador e Protetor-recebedor; Responsabilidade compartilhada pelo Ciclo de Vida do Produto, Ecoeficiência e ecodesign, Resíduo como bem econômico de valor social, Direito da sociedade à informação e ao controle social, e Desenvolvimento sustentável.

A mudança de paradigma que se tem introduzido nas cadeias produtivas para minimizar a problemática dos resíduos e impactos ambientais, tem sido a mudança de visão, do berço ao portão, onde apenas se avaliam as externalidades da obtenção da matéria prima, produção e venda, para a visão de berço ao túmulo, onde também incorpora os impactos do uso do produto e do descarte correto, e depois para a visão do berço ao berço, onde o resíduo volta como matéria prima na mesma ou em outra cadeia produtiva.

{loadmodule mod_convertforms,InterNews}