Meio Ambiente: PNUD divulga RDH 2010 – as pessoas são a riqueza de uma nação

Escrito por Fausto Azevedo | 03 Novembro 2010

No próximo dia 4 de novembro, em Nova York, ao meio-dia (horário de Brasília) se dará a apresentação oficial do novo RDH (Relatório de Desenvolvimento Humano designado A Verdadeira Riqueza das Nações: Caminhos para o Desenvolvimento Humano) 2010, realizado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que comemora os 20 anos do estudo e da criação do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e traz novidades em indicadores (na medição de gênero, desigualdade e pobreza extrema).

 

No Brasil, para o dia 3 de novembro, às 8h30, na sede do PNUD em Brasília, está prevista a apresentação oficial do documento. Os principais rumos do desenvolvimento, nos últimos 20 anos, com destaque para os tópicos formadores do IDH (renda, educação, longevidade) são estudados pelo RDH 2010.

Quanto ao relatório, prevê-se que haverá versão impressa e on-line para dez idiomas, incluindo português, e mais uma série de recursos. Haverá cinco vídeos sobre histórias de famílias (uma delas brasileira), cobrindo os últimos 40 anos, um trazendo entrevista de Amartya Sen. No material que acompanha o relatório haverá um curso sobre desenvolvimento humano, on-line, gratuito e já disponível na página do PNUD.

O relatório, que analisa as relações entre desenvolvimento humano e liberdades políticas, autonomia (empoderamento), sustentabilidade e segurança humana, tem por aspecto capital o fortalecimento da ideia, que já existe desde o primeiro RDH (de 1990), de que as pessoas são a principal riqueza de uma nação. O exame dos números mostrará que há diferentes vias para o desenvolvimento – e não uma única fórmula, portadora de sucesso garantido. Os dados revelam que foi e é possível atingir ganhos de longo prazo sem um crescimento econômico consistente.

O Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon, o vencedor do Prêmio Nobel de Economia de 1998, o indiano Amartya Sen, um dos criadores do IDH e dos mais importantes teóricos do desenvolvimento, a administradora internacional do PNUD, Helen Clark, e a principal autora da publicação, Jeni Klugman, devem participar do evento em Nova York.

Num endereço especial de sua página na Internet, o PNUD já divulgava, os estudos que subsidiaram esta edição de 2010 do RDH. Conduzidos por pesquisadores de universidades e do PNUD, os nove artigos disponíveis até o momento tratam do conceito de desenvolvimento humano, da relação entre esse conceito e sustentabilidade, da variação do IDH) nas últimas décadas, das condições da Europa e da África, da desigualdade de desenvolvimento dentro dos países, da importância da transparência para o desenvolvimento e do papel dos fatores que influenciam o processo (ação estatal e capitalismo).