Equipe da unidade de gerenciamento de risco toxicológico faz reunião técnica sobre hipersensibilidade.

Escrito por Amanda Buaride | 11 Abril 2011

A equipe InterRisk que é a unidade de Gerenciamento de Risco Toxicológico da InterTox, se reúne quinzenalmente para reunião técnico-científica para atualizar e aprofundar o conhecimento de todos em determinadas facetas da Toxicologia. O tema a ser discutido em cada reunião

tanto pode ser apresentado por um membro da equipe quanto por um especialista convidado na forma de seminário. Tal prática faz parte do programa permanente de crescimento contínuo de cada analista de risco do grupo.

Na reunião realizada no dia 31 de Março de 2011, o tema escolhido foi hipersensibilidade. Define-se hipersensibilidade como uma alteração no organismo em resposta ao sistema imune. Nesse tipo de resposta há a participação de um componente genético do individuo o que o torna alérgico a um antígeno comum, ou então, indivíduos normosensíveis podem se tornar hipersensibilizados por circunstâncias ligadas ao antígeno ou a condições imunológicas no momento do contato. As reações de sensibilidade são genericamente divididas em dois tipos, imediatas e tardias.

As reações de hipersensibilidade engloam duas categorias de perigo a saúde humana do GHS, sensibilizantes respiratórios e sensibilização à pele. A escassez de informações a respeito do assunto pode gerar duvidas no momento da classificação de uma substância ou mistura em uma dessas categorias, geralmente encontram-se informações referentes ao aparecimento de dermatites de contato ou crises de asma, que muitas vezes não são suficientes para classificar determinado produto como sensibilizante, por tais motivos é necessario um conhecimento detalhado e aprofundado no assunto.

{loadmodule mod_convertforms,InterNews}