Toxicologia ocupacional: Pesquisa aponta ocorrência de perdas visuais em frentistas de postos de gasolina

Pesquisa publicada pela Agência de Pesquisa FAPESP (09/12) sugere que frentistas de postos de gasolina podem estar com a visão prejudicada devido à exposição aos solventes presentes na gasolina.

A gasolina pura é um líquido incolor ou âmbar com odor característico de petróleo. Trata-se de uma mistura de hidrocarbonetos e contém em sua formulação alguns tipos de solvente, como: tolueno, benzeno e xileno.

A pesquisa desenvolvida pela Universidade de São Paulo (USP) descreve que ocorreram perdas visuais significativas nos trabalhadores avaliados, os quais apresentaram capacidade diminuída para discriminar as cores.

 

O estudo indica que a perda visual pode estar relacionada com os solventes encontrados na gasolina. De fato, sabe-se da Toxicologia que tais solventes provocam alterações neurológicas, como: motora, perda de memória, distúrbios no sono, perda de habilidade de concentração, distúrbios visuais, choque ou colapso. A exposição prolongada a esses solventes provoca danos ao fígado, rins, sistema nervoso central, e eles também podem provocar efeitos tóxicos ao feto em desenvolvimento.

Os trabalhadores foram submetidos a exames oftalmológicos e foi descartada qualquer alteração estrutural da córnea, do cristalino ou no fundo de olho. A hipótese levantada pela pesquisa é que devido à exposição prolongada aos solventes, danos neurológicos tenham impactado a visão.

A exposição dos frentistas aos solventes se dá através da inalação dos componentes da gasolina, e sabe-se que, notadamente, não são utilizados Equipamentos de Proteção Individual (EPI) durante a atividade de trabalho. Há completa falta de controle e ações de vigilância pelos órgãos competentes em relação à exposição a tais compostos em postos de gasolina.

Outro importante fator de risco para o cenário de exposição é a exposição múltipla à mistura de substâncias presentes na gasolina, também agravado pela não utilização do EPI.

Apesar de uma aparente inocuidade da exposição, nessas condições de trabalho, nos postos de gasolina, a exposição ocorre e pode causar danos severos. Os solventes orgânicos são amplamente utilizados e deve-se atentar para as categorias de trabalhadores a eles potencialmente expostos e avaliar quais os possíveis impactos à saúde, vigiando-os por meio de medidas adequadas de controle estabelecido em políticas públicas de segurança ocupacional.

{loadmodule mod_convertforms,Convert Forms}