Toxicologia: Comitê da ONU recomenda proibição do praguicida Endossulfan

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), através de comitê especializado em revisão do uso de produtos químicos, recomendou na última semana a proibição do praguicida “Endossulfan”. Segundo matéria divulgada no Centro de Notícias da ONU, na última terça-feira, 19, a recomendação partiu de um consenso entre especialistas após avaliação de risco. O porta-voz do PNUMA, Kei Ohno, afirmou que a inclusão do praguicida na lista de substâncias proibidas, será discutida ano que vem, na Conferência das Partes de Estocolmo sobre Contaminantes Orgânicos Persistentes.

Atualmente, estima-se que a produção mundial de endossulfan ainda esteja na faixa entre 18 e 20 mil toneladas por ano, sendo que mais de 60 países no mundo já estabeleceram a proibição do endossulfan, de forma gradual (BiPro GmbH, 2010). No Brasil, em Resolução publicada no Diário Oficial da União em 16 de agosto deste ano, a ANVISA determinou a retirada de forma programada e gradativa - prazo de 3 anos, contando-se a partir de julho de 2010-, do endossulfan do mercado brasileiro. Segundo a resolução, na reavaliação toxicológica, constatou-se que o endosulfan apresenta características genotóxicas, neurotóxicas, imunotóxicas, provoca toxicidade endócrina, toxicidade reprodutiva e sobre o desenvolvimento embriofetal. O documento ainda prevê que após o cancelamento da comercialização e utilização, as empresas responsáveis pelos produtos à base de endossulfan, serão obrigadas a recolher estoques remanescentes em distribuidores e agricultores. Para consultar a resolução clique aqui

Em publicação da empresa alemã Bipro GmbH, de março deste ano, foram apresentadas alternativas em substituição ao uso do endosulfan, incluindo produtos e processos. Cerca de 100 alternativas, incluindo alternativas químicas, extratos naturais, semio-químicos, alternativas de controle biológico; com diferentes aplicações e condições geográficas, foram descritas, considerando-se fatores toxicológicos e socioeconômicos. Ver.

Quanto à caracterização geral do endossulfan e o histórico de informações toxicológicas, indica-se uma publicação brasileira, de Fausto Azevedo, sob o título “Breves referências aos aspectos toxicológicos do endossulfan”

Fontes:

AZEVEDO, F.A. Breves Referências aos Aspectos Toxicológicos do Endossulfan. TECBAHIA R. Baiana Tecnol., v. 13, n. 1, p. 142 a 164, 1998.

Centro de Notícias ONU - PNUMA recomienda prohibición de praguicida. Acessado dia 21 de outubro de 2010, disponível em:

http://www.un.org/spanish/News/fullstorynews.asp?newsID=19485&criteria1=praguicida&criteria2=

ComAmbiental - ONU: Proponen eliminar el endosulfán, agroquímico utilizado en Argentina. Acessado em 21 de outubro de 2010, disponível em:

http://www.comambiental.com.ar/2010/10/onu-proponen-eliminar-el-endosulfan.html

BiPRO GmbH - Risk Management Evaluation Endosulfan. Acessado em 21 de outubro de 2010. Disponível em:

http://www.unece.org/env/lrtap/TaskForce/popsxg/2010/Exploration%20of%20management%20options%20for%20EndosulfanMarch2010.pdf