Poluição faz orcas e focas sofrerem de obesidade

Assim como ocorre com seres humanos que se alimentam mal, as orcas e as focas da costa oeste canadense estão sofrendo de obesidade crescente. As causas do fenômeno seriam a poluição e o aquecimento global. Segundo biólogos marinhos que estudaram o fenômeno, o desarranjo nutricional desses animais se deve à sua principal fonte de alimentação, uma espécie de salmão chamada de chinook. O aumento da temperatura do Oceano Pacífico deixou esses peixes com menos gordura do que o normal. Segundo o líder da pesquisa, Peter Ross, esses salmões sempre perdem gordura quando ocorre o El Niño, que aumenta a temperatura do oceano. Para compensar essa falta de gordura, as orcas (que têm nos chinooks 92% de sua dieta) e as focas estão comendo de 1,5 a 2 vezes mais salmões do que o normal.Outro motivo para a obesidade dos mamíferos marinhos seria a poluição - em 2000, foi constatado que as orcas da região tinham uma quantidade do químico BFC seis vezes acima do normal. Esse produto estimularia a tireoide desses animais, fazendo com que eles comam em excesso.

Fonte:
Estado de São Paulo. AFP, QUEBEC.São Paulo: Estado de São Paulo, 20 de Outubro de 2009.
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20091020/not_imp453369,0.php