Impactos dos acidentes envolvendo produtos químicos

A evolução da produção e consumo de compostos químicos e a utilização da energia nuclear para gerar eletricidade tiveram um aumento a partir do século XX, quando ocorreu um avanço significativo nos processos tecnológicos e instalações mais adequadas para a produção de tais compostos.

Com o aumento da utilização das substâncias químicas, houve também um aumento no número de indivíduos expostos a tais substâncias, principalmente os trabalhadores, gerando uma preocupação no controle e na segurança dos processos tecnológicos para produção, ocorrendo a necessidade de se desenvolver novos mecanismos para gerenciar o risco. Juntamente com o avanço tecnológico, veio também um aumento no número de acidentes envolvendo produtos químicos.

Os acidentes provocam impactos à saúde humana (feridos, mortes, desenvolvimento de doenças, afetam outras gerações, etc.), provocam grandes impactos ambientais (agudo e a longo prazo), resultam em grandes danos materiais às instalações e também abalam a empresa economicamente, financeiramente e à sua imagem.

A ocorrência desse tipo de acidente sempre possui como causas principais a não observância de princípios básicos de manutenção, desconhecimento das características dos produtos químicos manuseados, falta de sinalização de tanques de armazenamento gerando reações inesperadas quando produtos diversos são ali armazenados, falta de treinamentos específicos, etc.

Se faz necessária uma mudança de cultura, principalmente em relação à atitude negativa existente hoje quando falamos em Saúde e Segurança do Trabalho (SST). Essa atitude é muitas vezes decorrente em parte pela ignorância sobre as causas dos acidentes e doenças profissionais e esse desconhecimento leva à apatia e à inexistência de iniciativas na abordagem dessas questões, mesmo nos setores de alto risco.

Nesse contexto é que a Segurança Química deve ser considerada como forma de assegurar a proteção da saúde, da vida e das condições normais do ambiente visando a utilização racional e consciente dos mesmos e com o controle das etapas do ciclo de vida dos produtos químicos.

Neste cenário os produtos químicos sempre serão essenciais para a vida moderna e continuarão a ser produzidos e utilizados nos locais de trabalho, assim, se faz necessário que os governos, organizações, empregadores e trabalhadores estabeleçam medidas para a implementação do gerenciamento seguro de produtos químicos afim de "obter um equilíbrio adequado entre os benefícios da utilização e das medidas de prevenção e controle dos possíveis efeitos adversos dos produtos químicos aos trabalhadores, os locais de trabalho, as comunidades e o meio ambiente”.