Hidrato de Metano, Energia do Futuro?

Conhecido como Gelo combustível (mistura gelada de agua e gás) ou também como gelo de metano ou “Gelo que arde” seria uma promissora fonte de energia que extraída do fundo mar, poderia substituir o petróleo e o gás natural. São encontrados em sedimentos do fundo do mar e ou abaixo do permafrost, a camada de solo congelada dos polos.

Trata-se de um combustível de grande potencial energético, com a formula molecular CH4·5,75 H2O, onde um litro desta composição corresponde, em condições normais de temperatura e pressão, a 168 litros de gás metano.

Estima-se que no mundo haja 12 trilhões de toneladas deste gás e que haja mais energia armazenada nele do que na soma de todo petróleo, gás e carvão do mundo. Mas mesmo assim não podemos dizer que esta é uma ótima alternativa energética.

Há um grande desafio em sua extração do fundo do mar, pois a altíssima pressão e baixa temperatura sem que o gás escape, além do gás metano possuir um potencial de aquecimento 25 a 30 vezes maior que o dióxido de carbono, o CO2.

A grande preocupação é com o escape de hidrato de metano, pois teria consequências graves no aumento da temperatura do planeta e assim, potencializaria o efeito estufa. Uma outra preocupação como há altas concentrações deste gás em grandes áreas de gelo, devido a este aquecimento global isto vem acarretar em grandes catástrofes ambientais tais como tsunamis.