Guerra Química e Biológica

A guerra química consiste no emprego de agentes químicos com a finalidade de matar, ferir ou incapacitar inimigos em guerras militares, civis, terrorismo entre outros. A guerra biológica emprega agentes biológicos que podem ser microorganismos ou toxinas produzidas por estes, com potencial em provocar doenças e/ou morte em seres humanos.

O emprego destas armas é descrito desde os primórdios até os dias atuais, como o possível uso de armas químicas pela Síria em dezembro de 2012, ou o envio em 2001 de cartas contaminadas com agente biológica, o que provocou o desespero na população norte-americana e alerta ao mundo. Assim, o uso de tais agentes permanece sendo uma ameaça à população mundial.

A Intertox, empresa do conhecimento com equipe multidisciplinar, conta com uma especialista no assunto Guerra Química e Biológica, a Professora Camilla Colasso que estruturou um blog (http://guerraquimicabiologica.intertox.com.br) destinado a fornecer informações, publicações, vídeos e relatos sobre o tema, o blog é voltado para estudantes, professores, pesquisadores e pessoas interessados no tema.