Brasil terá novo Inventário Florestal até 2016

Depois de trinta anos do primeiro inventário florestal nacional, o governo brasileiro anunciou que deve fazer um levantamento detalhado sobre suas florestas. O primeiro e único Inventário Florestal Nacional do país é da década de 1980, e teve como principal foco o monitoramento dos estoques de madeira das florestas. O plano atual é coletar informações sobre tipos de árvores existentes, qualidade dos solos, áreas degradadas e estoque de biomassa.

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, destacou que o novo documento será mais amplo e comprometido com a sustentabilidade. “O objetivo é gerar uma lógica de exploração sustentável, com emprego, desenvolvimento regional e proteção ambiental.”

 

 

O levantamento atual passa a ser feito em escala nacional a partir deste ano. A previsão é que fique pronto até 2016. Segundo a ministra, o inventário terá um papel relevante para que o poder público oriente melhor as políticas ambientais. “Isso tem uma importância muito grande para a questão de concessões florestais, para o estoque de carbono, enfim, para conhecermos o que o Brasil tem em todas as suas dimensões florestais.”

 

Ela também ressaltou a importância do documento para o traçado de uma política extrativista mais sustentável. “A importância não é só grande na estratégia de conservação, mas na estratégia econômica de apropriação sustentável que estamos construindo, de ampliar a participação da madeira nativa no mercado de consumo legal de madeira no Brasil.”

Segundo o Serviço Florestal Brasileiro, aproximadamente 62% dos 8,5 milhões de quilômetros quadrados do Brasil é território composto por florestas, portanto, além da pesquisa de campo, que será feita por universidades e institutos ambientais, haverá a análise de imagens feitas por satélites.

 

 

O objetivo do Inventário Florestal é obter dados de vinte mil pontos florestais em todo o país, sendo que sete mil deles ficam na Floresta Amazônica. A cada cinco anos há previsão de atualização dos dados. O sucesso deste projeto pode possibilitar que os recursos florestais sejam democratizados.

Em 2009, o Brasil firmou um compromisso para reduzir em 80% o desmatamento da Amazônia até 2020. 

 

REFERÊNCIAS, NOTAS OU LINKS

 

Saiba mais sobre o Inventário Florestal Nacional brasileiro em:

http://ifn.florestal.gov.br/

https://www.fao.org.br/download/anexo4.pdf

{loadmodule mod_convertforms,InterNews}