Armazenamento de Produtos Químicos: Segurança, adequação e incompatibilidades

Armazenamento de Produtos Químicos: Segurança, adequação e incompatibilidades
11 meses atrás

O armazenamento de produtos químicos pode apresentar diversas situações de risco, podendo ser potencializadas devido a diversidade de produtos estocados conjuntamente. Além disso, existem os perigos intrínsecos que alguns produtos químicos podem apresentar. 

Desta forma, é essencial o armazenamento adequado desses materiais. Diante disso, se faz necessário um ambiente preparado, organizado e disposto de todos os itens de segurança. Também é fundamental o conhecimento sobre as propriedades, características e reações dos produtos químicos armazenados.

Diante disso, preparamos este conteúdo sobre o armazenamento de produtos químicos, abordando seus riscos e a legislação que regula esta atividade. Confira a seguir. 

Armazenagem de Produtos Químicos:  Perigos 

Para o armazenamento desses materiais é essencial conhecer e entender os perigos, propriedades e incompatibilidades dos mesmos. Essas informações devem ser analisadas para então determinar os produtos que podem ser estocados em conjunto e os que necessitam de separação.

Esse estudo também é importante para identificar produtos que necessitam de condições especiais para o armazenamento. Um exemplo, são aqueles que precisam estar sob determinada temperatura, ventilação ou restrições.

Além disso, existem os perigos intrínsecos que alguns produtos químicos podem apresentar, tais como: corrosividade, inflamabilidade, oxidação, entre outros. Nesse sentido, muitos materiais, quando em contato, podem reagir de maneira perigosa, apresentando riscos à integridade de pessoas, estruturas e meio ambiente. Incêndios, explosões, emissões de gases tóxicos são algumas das situações que podem ser ocasionadas por esse erro.

Requisitos para armazenamento de produtos químicos 

Diante de tais perigos, para o armazenamento seguro de agentes químicos, deve-se atender a todos os requisitos necessários envolvendo produtos perigosos. Os requisitos técnicos e estruturais estão relacionados:

  • Localização;
  • Edificação;
  • Ventilação;
  • Iluminação;
  • Pavimentação;
  • Drenagem;
  • Sistema de contenção de resíduos;
  • Além das medidas de proteção contra incêndios.

Importância do estudo de incompatibilidades químicas

Um fator importante a avaliar na estocagem de produtos químicos é a diversidade de itens a serem armazenados próximos ou em um mesmo armazém. Pois, quando são negligenciadas as propriedades, características e as reações resultantes da interação dos produtos, podem ocorrer diversos acidentes, como citamos anteriormente.

Logo, materiais incompatíveis são aqueles que, em contato, reagem de forma perigosa. Ou seja, a interação entre eles provoca situações de risco às pessoas, estruturas e/ou meio ambiente.

Desta forma, o armazenamento de produtos químicos não pode ser realizado de forma aleatória ou considerando métodos como ordem alfabética. Deve ser realizado de acordo com as compatibilidades e incompatibilidades químicas dos produtos.

Gerenciamento e gestão de segurança

Outros requisitos primordiais são os de gerenciamento e gestão de segurança química, com a utilização e aplicação correta dos itens:

  • Identificação dos produtos;
  • Comunicação e sinalização de perigos;
  • Cores de segurança;
  • Sinalizações básicas: proibição, alerta, orientação e salvamento e de equipamentos;
  • Compatibilidade química;
  • Quantidade armazenada;
  • Embalagens;
  • Equipamentos de Proteção Coletiva.

Os itens apresentados devem seguir as orientações das normas, legislações, manuais de boas práticas e instruções técnicas. Tudo de acordo com o local e tipo de produtos armazenados. 

Visto a importância da clareza na identificação das incompatibilidades químicas, uma excelente opção é utilizar uma Matriz de Incompatibilidades. Ela servirá para orientar este armazenamento de forma segura.

Diante disso, a matriz consiste em uma ferramenta, que faz o cruzamento dos produtos existentes e identifica, por um sistema de cores facilmente aplicável, quais produtos são compatíveis e quais são incompatíveis entre si. Isso possibilita que a separação seja feita de modo correto e necessário.

Normas de armazenamento de produtos químicos

A legislação de armazenamento de produtos químicos se dá através da NBR 14725, definida como “Produtos químicos — Informações sobre segurança, saúde e meio ambiente”. Ela tem como objetivo estabelecer as informações de segurança relacionadas aos produtos químicos que são perigosos. 

Nesta perspectiva, em 14 de agosto de 2017, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) publicou a NBR responsável pela terceira parte da NBR armazenamento de produtos químicos. Ressaltando que, a obrigatoriedade de observância de normas técnicas referentes ao armazenamento e rotulagem de produtos químicos é advinda do Decreto Nº 2.657/98 e da NR 26.  

Importante informar que, apesar da publicação ser tratada pela ABNT como uma nova edição, ela apenas unifica a norma anterior com a emenda. Por sua vez, as informações incorporadas não impactam no conteúdo e nem implicam nas revisões dos rótulos pelos fornecedores de produtos químicos.

EMENDA 3 – NBR Produtos Químicos

A emenda 3 da NBR armazenamento de produtos químicos traz uma descrição mais específica sobre a obrigatoriedade da inclusão dos elementos do GHS nos rótulos das embalagens internas que contém o produto químico de forma direta. Além disso, formaliza como opcional a inclusão desses mesmos elementos nas embalagens externas. 

Demais partes complementares da norma

Conheça também as demais partes complementares da norma NBR:

  • NBR14725-PARTE 1 – Produtos químicos: Informações sobre segurança, saúde e meio ambiente – Parte 1: Terminologia
  • PARTE 2 – Produtos químicos: Informações sobre segurança, saúde e meio ambiente – Parte 2: Sistema de classificação de perigo
  • PARTE 3 – Produtos químicos:  Informações sobre segurança, saúde e meio ambiente – Parte 4: Ficha de informações de segurança de produtos químicos (FISPQ)

Armazenamento de produtos inflamáveis legislação

A Norma Regulamentadora NR 20. foi aprovada pela Portaria Nº 3.214 de junho de 1978 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Diante disso, ela estabelece requisitos mínimos para a gestão da segurança e saúde no trabalho, contra fatores de riscos advindos de atividades realizadas com inflamáveis e líquidos combustíveis, como:

  • extração;
  • produção;
  • armazenamento;
  • transferência;
  • manuseio;
  • manipulação.

Isso inclui produtos químicos, uma vez que muitos desses agentes são inflamáveis ou sua incompatibilidade pode gerar incêndios e explosões. Nesse sentido, temos as seguintes normas referentes a armazenamento:

  • ABNT NBR 17505: que define as exigências para o armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis. 
  • ABNT NBR 15514: que estabelece as exigências para a área de armazenamento de recipientes transportáveis de gás liquefeito de petróleo (GLP). 

Diante disso, como vimos o armazenamento de produtos químicos precisa ser realizado com cautela e conhecimento. Por isso, para a adequação dos armazéns de sua empresa e uma gestão segura no armazenamento de produtos químicos, colocamos a equipe da Intertox à disposição. Entre em contato conosco e garanta a segurança dos seus processos. 

admin

admin

0 Comentários

Seu comentário: